Creative class

 

A maior parte da população portuguesa ainda não está muito habituada a consumir cursos online, mas acredito que esse mindset está a começar a mudar. As gerações mais jovens ou mais tecnologicamente aptas já acreditam, felizmente, que podem aprender muito sem estarem na mesma sala que o formador.

 

Existem tantas oportunidades de aprendizagem no mundo digital. Muitas delas são possíveis de aceder de forma gratuita, como blogs dos mais variados temas, tutoriais no Youtube, e mesmo podcasts. Mas por vezes vale a pena pagar a quem sabe muito de um assunto para aprendermos ainda mais com essa pessoa.

 

Eu já fiz alguns cursos online e tenciono continuar a fazê-los – há vários que estão na minha lista de desejos. Um dos primeiros que fiz e que mais valor me trouxe foi o Creative Class do Paul Jarvis.

 

O Paul Jarvis é designer, mas tornou-se também um thought-leader no mundo do digital. Tem uma das maiores newsletters que existem e vários cursos online.

 

Get the Creative Class

 

Este curso ensina novos freelancers em atividades criativas a melhorarem o seu trabalho. Os diferentes módulos cobrem variados tópicos, como:

 

– Mindset

Este módulo ensina a importância de darmos valor ao nosso trabalho e de nos identificarmos como profissionais e não como amadores. Isto são coisas que podem parecer óbvias, mas que nem sempre conseguimos apreender tão facilmente como imaginamos. Ter alguém a falar sobre isto torna-se muito importante.

 

– Gestão

Aqui, o Paul ensina os básicos sobre assuntos legais e de contabilidade – e apesar de ser um curso mais dirigido para o norte da América, continua a ter muitas coisas que se aplicam para nós em Portugal. Fala também de como lidar com o crescimento dos nossos negócios, como determinar preços e que estratégia usar quando estivermos prontos para subir o preço dos nossos serviços.

 

– Angariação de clientes

Este módulos ensina os vários aspetos da angariação de clientes, desde onde os encontrar, como comunicar com potenciais clientes, como lidar com clientes que chegam por referência de outras pessoas e como desenhar o portfólio de modo a atrair o tipo de clientes com queres realmente trabalhar.

 

– Processos

Este será o módulo mais prático (é também o mais extenso) e ensina procedimentos de onboarding de clientes, comunicação, processos a aplicar nos nossos projetos, métodos para automatizar certas tarefas para que possamos minimizar o tempo perdido com elas.

 

Para além de todos estes módulos, o curso ainda vem com:

– vários templates de documentos úteis, como emails a enviar em diferentes situações, propostas de trabalho, orçamentos, relatórios

– acesso a uma comunidade (no Slack) onde estão todos os alunos deste curso. Para além de dar um espaço para discussão de diferentes tópicos relacionados com o curso ou partilha de experiências dos vários freelancers, ainda dá a oportunidade de se criarem colaborações entre pessoas que possam encaixar bem umas com as outras. Para além disso, o Paul anda sempre por lá a responder às perguntas dos alunos e antigos alunos.

 

Se estiveres interessado podes começar por ouvir o Creative Class Podcast, que tem alguns episódios curtos que te permitem perceber o tipo de assuntos que o curso trata.

 

Se estás no início da tua jornada enquanto freelancer, recomendo vivamente que invistas neste curso, que te vai dar várias ferramentas para melhorares o teu trabalho e a tua carreira. Enquanto alumni, sei que o curso está prestes a abrir novas inscrições brevemente por isso visita esta página e inscreve-te na lista de espera para receberes mais informações.

 

O que achas de um curso que te ensina a ser freelancer ou a melhorar os teus processos enquanto tal? Creative Class, do Paul Jarvis, faz isso mesmo.

 

Nota: eu sou afiliada do Creative Class, por isso se comprares o curso através dos links desta página, eu ganho uma pequena comissão, mas o preço do curso não fica mais caro para ti! Além disso, este artigo contém a minha opinião honesta como alumni do curso e nunca iria promover algo que não acreditasse ter a qualidade máxima.

O que tens a dizer sobre isto? Deixa um comentário