Filipa Maia

Instagram Feed

    Marca Pessoal

    • O maior erro que podes estar a fazer na tua marca

      erro na marca

       

      Há um erro que vejo muitas pessoas a cometer, quer sejam pessoas que querem começar o seu negócio, quer mesmo pessoas que até já têm o seu negócio em funcionamento.

      Este erro, apesar de, provavelmente, não destruir o teu negócio, vai-te impedir de avançar e progredir e, com tal, não vais conseguir fazer o teu negócio crescer.

       

      Também podes ver o vídeo:

       

      Refiro-me ao erro de copiar aquilo que os outros fazem.

      Atenção, não me estou a referir a plágio. Estou, sim, a referir-me à cópia de certos aspetos do negócio de outra pessoa – modos de funcionamento, modelos de negócio, tipos de conteúdo e/ou a forma como esses conteúdos são apresentados, serviços e/ou a forma como são apresentados e estruturados.

      A tendência de muitas pessoas que têm negócios próprios, e não estão a obter os resultados que queriam, é olhar para o que outros empreendedores andam a fazer. Quando veem esses outros empreendedores a obter aquilo que parecem ser bons resultados, escolhem fazer igual na tentativa de obterem esses mesmos resultados.

      Contudo, o que funciona com os outros não é, necessariamente, aquilo que irá funcionar connosco. Muito pelo contrário, em vez de copiarmos, aquilo que temos de fazer é trabalhar de forma alinhada connosco mesmas e não simplesmente fazendo aquilo que os outros fazem.

      Outro aspeto muito importante é também termos noção de que não temos acesso a toda informação sobre o negócio daquela outra pessoa – por exemplo, quais os números envolvidos (afinal, é mesmo de números que se trata), que investimento está a fazer (em tempo e dinheiro), quais são os seus resultados reais -, pelo que não temos a certeza se aquilo que nos é dado a conhecer corresponde totalmente à realidade.

      Portanto, o maior erro que podemos cometer é assumir que outro empreendedor está, de facto, a ter bons resultados quando, afinal, não temos forma objetiva de saber se isso está mesmo a acontecer.

      Então, como deves definir aquilo que fazes dentro da tua marca?

      • Ouve a tua intuição, aprende a escutá-la e percebe por que caminho ela te guia
      • Descobre os teus valores e alinha ao máximo tudo o que envolve a tua marca com esses teus valores
      • Percebe quais são as tuas maiores forças e constrói o teu negócio de forma a que possas aproveitá-las ao máximo
      • Alinha o teu negócio com a tua essência: vê tudo aquilo que te apaixona e te faz vibrar como uma bússola que te aponta o caminho certo e está atenta a isso.

      Quando começares a dar atenção a estas coisas, vais então começar a ver resultados que, agora, te parecem impensáveis.

       

      Já pensaste sobre estas questões?

      Partilha comigo qual é uma das tuas maiores forças e como a podes aplicar no teu negócio.

       

      Vejo muitas pessoas a cometer este erro. Descobre qual é o erro na tua marca que impede o teu negócio de crescer e que te vai deixar fora de alinhamento.

    • O que é o Brand Coaching – E 3 objetivos essenciais de uma marca

      Brand Coaching

      Muitas pessoas chegam até mim com dúvidas sobre o que é isto do Brand Coaching, e isso é perfeitamente normal já que não é um conceito muito conhecido. Por isso decidi explicar-te neste artigo.

       

      Também podes ver o vídeo:

       

      Mas primeiro, deixa-me começar por explicar quais são, a meu ver, os 3 objetivos principais de qualquer marca.

       

      Objetivo #1 – Suporte ao teu estilo de vida ideal

      Quando o teu negócio e a tua marca estiverem estabelecidos, terás o tempo que queres para fazeres as coisas de que gostas? Vai ser possível gerar um retorno suficiente para viveres como e onde queres? Terás a liberdade de gerires a tua vida como queres, tanto em termos de horários como de localização? Terás o tempo de que precisas para estares com a tua família? Para cuidares de ti?

      Cumprir estes requisitos pode ter várias implicações para a tua marca e para o teu negócio. Pode, por exemplo, significar que não vais estar presente em todas as redes sociais nem vais criar um vídeo por dia para o Youtube se isso te tirar tempo de que precisas para fazer outras coisas, e está tudo bem. Deve ser sempre a estratégia de conteúdos e de comunicação a adaptar-se à tua vida, e não o inverso.

       

      Objetivo #2 – Traduzir a pessoa que és e aquilo em que acreditas

      Quando falamos de marcas pessoais, se não puderes apresentar-te como o teu “eu” autêntico, estarás sempre em esforço. Por isso, é extremamente importante que a tua marca traduza a pessoa que realmente és, assim como os teus valores.

      Uma das definições mais famosas daquilo que é uma marca é da Karley Cunningham, da Big Bold Brand que diz que uma marca é aquilo que as pessoas dizem de ti quando não estás presente. O que queres que as pessoas digam de ti depois de se depararem com a tua marca?

      Para se conseguir fazer isto é necessário que tenhas um profundo auto-conhecimento. Como poderás criar uma marca fiel a ti se não souberes quem és?

       

      Objetivo #3 – Servir o mundo

      É importante que o teu negócio sirva o mundo por dois motivos:

      • por motivos altruistas – ajudar os outros é uma das maiores fontes de realização pessoal e profissional, pelo que é necessário saberes que estás a contribuir para um mundo melhor. Se não tiveres o teu “porquê” bem presente, será difícil motivares-te a saíres da cama todas as manhãs para fazeres o teu trabalho

       

      • por motivos egoistas – se não estiveres a ajudar as pessoas, de alguma forma, não terás como subsistir. Precisas de apresentar um serviço de grande qualidade para que as pessoas estejam dispostas a pagar-te. Queiramos ou não, o dinheiro é necessário. Não pelo dinheiro em si, mas por aquilo que traz: suporte ao teu estilo de vida ideal (mais uma vez), equilíbrio e paz de espírito. Se não tiveres isto, não conseguirás fazer um trabalho de qualidade e todos ficarão a perder – tu, mas também os teus clientes.

       

       

      Por isso mesmo, é com base nestes objetivos que se processa um projeto de Brand Coaching. Para além da marca e da estratégia de conteúdos, olhamos para alguns aspetos visuais, para os serviços que serão prestados e para alguns elementos concretos de marketing.

       

      Para além disto, o processo de Brand Coaching tem outros benefícios:

      – aumento da confiança – em ti e na tua marca;

      – algumas mudanças de mindset em relação aos negócios e à criação de conteúdos

      – logicamente, ajuda a trazer clareza

      – é fonte de motivação

       

      Por isso, se acreditas que um processo de Brand Coaching pode ajudar-te, não hesites em entrar em contacto comigo e conversamos para ver se faz sentido trabalharmos juntas. E se ainda assim continuas com dúvidas em relação a este tipo de trabalho, podes enviar as tuas perguntas, por email ou aqui mesmo nos comentários deste artigo.

       

      Fica a perceber melhor o que é isto do Brand Coaching e descobre quais os 3 objetivos mais importantes de qualquer marca.

      Fica a perceber melhor o que é isto do Brand Coaching e descobre quais os 3 objetivos mais importantes de qualquer marca.